14 de jan de 2010

A TERRA TREME E O HAITI CHORA

O Haiti chora politicamente, socialmente, economicamente e, sobretudo, nas mãos da natureza. Essa mão que bate forte, que faz tremer as bases de todos aqueles seres e nos faz pensar: o quanto somos frágeis, indefesos e à mercê das intempéries do mundo. Não basta ser pobre, tem de sofrer. Estou quase acreditando que pobreza é sinônimo de sofrimento!
Tenho na mente uma imagem que não se apaga: o desespero, o choro, os olhos esbugalhados de uma criança perdida em meio à multidão de corpos em Porto Príncipe. A situação é tão crítica, que nunca se sabe do que padecem, realmente, os haitianos. Ora são invasões, conflitos armados, golpes, “bichos-papões” (de Papa Doc), ou quem sabe, talvez, de repente: serem devorados por um Caimão! A sorte está lançada. Desde a sua descoberta seus nativos já haviam sido escravizados, desaparecidos ou mortos por conquistadores e ainda assim, o Haiti sobrevive.
A pergunta é a seguinte:
Até quando?
Quer porventura a natureza, a sua fatia do bolo?

Fonte de imagem: comunidadsegura.org/pt-br/node/39150
Texto de autoria de Luciana Tannus

2 comentários:

Clevane Pessoa disse...

A Poeta e ativista cultural Luciana Tannus, comenta o terremoto no Haiti, de forma rascante e lúcida, mas muito humanitária, conforme é de seu feitio.

Luciana Tannus de Andrade, é mineira , de Belo Horizonte, formada pela PUC e atualmente reside em Aracaju, Sergipe, onde participa da Arcádia Literária.

Quando estudava Letras , na PUC, organizou um evento chamado Poesia em Cores Vivas, onde nos levou - Wagner Torres, Rogério Salgado e eu- para discutir com os acadêmicos a POIESIS e falar sobre nosso fazer de poetas durante a Ditadura Militar.Lembro-me que o grande poeta e editor wagner Torres , quando saímos, repetia:"Memorável, memorável"...Rogério salgado estava sorridente e em estado de graça. Eu , que adoro a Memória Viva, adorei-tanto que , anos depois, ainda comento essa participação.

Premiada, com poemas fortes e muitos de cunho social,Luciana Tannus,tornou-se uma grande amiga com quem tenho a honra e a alegria de estar,na antologia "Nós da Poesia"(selo do IMEL_Instituto Imersão Latina, organizado por sua Presidente, a jornalista Brenda Mars.) Nós da Poesia, foi editada pela AllPrint (S.Paulo) e foi lançada na Bienal do Livro, no Rio, em 2009.

Clevane Pessoa

Visitem seu blog:

WWW.lucianatannus.blogspot.com/

MJFortuna disse...

Oi Luciana! Sou a Mariinha que estava no lançamento do livro da Clevane! Gostei imensamente do que escreveu sobre o Haiti e convido você para visitar meu blog, onde escrevi sobre Zilda Arns, que faleceu naqueles escombros.
Um grande abraço
Maria J Fortuna
http://arteseartesmjfortuna.blogspot.com/